Dicas para Trabalhos Acadêmicos

A elaboração de trabalhos acadêmicos durante a graduação, desde o primeiro artigo até a monografia, pode ser difícil, pois algumas pessoas sentem dificuldade para se familiarizar com os elementos e conceitos usados em trabalhos científicos. Este post traz algumas dicas para trabalhos acadêmicos e científicos, desde a escolha do tema, orientador, construção da pesquisa e apresentação.

Observação: as dicas aqui apresentadas são direcionadas para estudantes de graduação, e baseadas em leituras e na experiência acadêmica enquanto professor, pesquisador e orientador. Portanto não são regras universais e podem contribuir ou não para um melhor trabalho acadêmico, dependendo do estilo pessoal de cada leitor.

 

Escolhendo o tema da pesquisa

A priori, qualquer tema pode ser pesquisado, desde que haja uma justificativa e relevância plausível. Há temas que podem ter um público alvo mais amplo ou mais restrito. O importante é verificar para quem seu trabalho pode ser útil, e que contribuição você quer dar à ciência com esta pesquisa. Evite usar motivos pessoais para justificar o tema: a boa pesquisa é sempre feita em prol dos outros.

Escolha um tema que você tenha afinidade (afinal, você vai ficar focado nesse trabalho por um bom tempo). Em caso de dúvida, consulte colegas e professores, mas tenha em mente: a decisão final da escolha é sua.

 

Saiba delimitar o tamanho da pesquisa

Uma pesquisa feita para uma disciplina da graduação tem profundidade e tempo de elaboração diferente de uma tese de doutorado. Na hora de delimitar o recorte do tema, veja se você tem condições de completar os objetivos traçados. Lembre-se: nenhuma pesquisa é boa o suficiente para explicar todos os fenômenos da ciência. Faça aquilo que está ao seu alcance.

Toda pesquisa requer uma certa originalidade, porém, se estiver dando os primeiros passos na vida acadêmica, evite os extremos: temas exaustivamente explorados irão requerer um esforço maior para se encontrar um viés original o bastante para validar a ideia, e temas pouco estudados podem requerer um nível de pesquisa mais profundo e demorado.

 

Cuidado com a escrita científica

Diferente da literatura artística, a escrita científica tem o único propósito de informar ao leitor as informações do trabalho. Neste sentido, o estilo de escrita de um artigo não tem o objetivo de ser “empolgante” ou de ser uma leitura prazerosa. Atende às seguintes dicas:

  • Evite escrever na primeira pessoa;
  • Seja objetivo, direto e escreva apenas o necessário, evitando adjetivos e advérbios;
  • Tente não repetir várias vezes as mesmas palavras, procure sinônimos;
  • Evite termos rebuscados e eruditos: a escrita deve ser simples e clara;
  • Tente fluir o assunto: não crie parágrafos sem conexão de ideias;
  • Não omita informações importantes: apresente-as sempre que necessário.

 

Crie uma biblioteca pessoal

Tenha livros, revistas, artigos e cadernos técnicos que sejam da sua área de interesse. Organize o material de forma lógica: para livros impressos, tenha uma estante ou um local específico para guarda-los. Em caso de material digital, crie uma pasta (de preferência com um nome e local de fácil acesso). Se for necessário, crie subpastas e organize por tipo (livros, artigos, cadernos técnicos, leis, etc) ou por temas.

Outra dica é renomear os arquivos, para facilitar a busca. É comum, no meio acadêmico, nos lembrarmos de um trabalho pelo sobrenome do autor e ano. Abaixo, um exemplo de como você pode nomear os arquivos:

Autor (Ano). Título do Trabalho.pdf

Tenha também uma pasta com as normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) referentes à estruturação de trabalhos acadêmicos. São um importante material de consulta durante a escrita de uma pesquisa científica. Abaixo, listamos as principais normas referentes à trabalhos acadêmicos:

  • NBR 14724: Informação e documentação — Trabalhos acadêmicos — Apresentação;
  • NBR 6023: Informação e documentação – Referências – Elaboração;
  • NBR 6024: Informação e documentação – Numeração progressiva das seções de um documento escrito – Apresentação;
  • NBR 6027: Informação e documentação – Sumário – Apresentação;
  • NBR 6028: Informação e documentação – Resumo – Apresentação;
  • NBR 6034: Informação e documentação – Índice – Apresentação;
  • NBR 10520: Informação e documentação – Citações em documentos – Apresentação;
  • NBR 12225: Informação e documentação – Lombada – Apresentação

 

Leia muitos artigos e trabalhos científicos

A melhor maneira de se acostumar com o estilo acadêmico de escrita é ler outros trabalhos. Isso vai fazer com que você se aproprie melhor do seu tema, da estrutura do sua pesquisa e você ainda aprende recursos de escrita (termos e construção de orações, por exemplo).

 

Escolha um bom orientador

Em monografias, estágios, dissertações e teses, por exemplo, o aluno precisa escolher um professor orientador, que irá supervisionar a pesquisa científica. Há dois fatores que são importantes na escolha do orientador:

  • Afinidade com o tema que você deseja pesquisar: procure professores que já tenham desenvolvido pesquisas e artigos na sua área de interesse. Ele é a pessoa que vai lhe indicar as melhores leituras, e é quem vai entender o que você planeja pesquisar;
  • Facilidade de relacionamento: este item é opcional ou desnecessário para alguns. No entanto, é preciso lembrar que algumas pesquisas podem levar um semestre inteiro (ou mais) para serem desenvolvidos, então é importante que esteja trabalhando com alguém que tenha facilidade de contato. Observação: o professor orientador não necessariamente será seu amigo, mas é preciso manter um diálogo aberto, sobre os rumos do trabalho, as descobertas e dificuldades encontradas.

 

Participe de grupos de pesquisa

Nos dias atuais, ainda se difunde o estereótipo do pesquisador como uma pessoa solitária, que fica trancada num laboratório, sem vida social. Boas pesquisas são feitas de forma colaborativa e participativa, com outras pessoas engajadas no mesmo tema (ou próximo) que o seu. Procure colegas que tenham a mesma afinidade para trocar ideias e livros. Convide pessoas para fazerem trabalhos juntos, isso contribui para o espírito de equipe e na criação de um grupo de estudos. Consulte seu professor orientador também, ele pode te encaminhar para pessoas que possam ajuda-lo na pesquisa.

 

Atente à estrutura básica de uma pesquisa científica

Quase todas as pesquisas científicas (exceto se for explicitado) apresentam uma estrutura básica igual. Tenha esta estrutura sempre em mente, pois cada item “responde” uma pergunta importante do trabalho:

  • Introdução: apresenta o tema da pesquisa e a problemática (o que será pesquisado?);
  • Referencial teórico: consiste na revisão dos principais autores sobre o tema (o que já se sabe sobre o tema?);
  • Metodologia: mostra as etapas e instrumentos de realização da pesquisa (como a pesquisa será feita?);
  • Resultados/Achados: apresenta as descobertas feitas na pesquisa (o que se obteve com a pesquisa?);
  • Considerações finais: fechamento do trabalho, indicando o que foi encontrado, as contribuições e limitações da pesquisa (o que se aprendeu com esta pesquisa?);
  • Referências bibliográficas: lista de todas as publicações citadas no trabalho.

 

Saiba construir a problemática da pesquisa

A problemática é uma das partes principais da pesquisa científica, pois é ela quem “dá o motivo” para a existência da pesquisa a ser realizada. Apresente o tema, trazendo informações básicas, obedecendo uma escala lógica, como se fosse uma pirâmide inversa: comece a tratar do tema em uma escala mais ampla, global, até chegar na escala local, específica.

piramide_problemática

 

Explore tipos diferentes de literatura científica

Há dois tipos principais de referências bibliográficas a serem usadas:

  • Literatura seminal: é composta pelos autores clássicos e mais importantes do tema. Podem ser publicações antigas, desde que ainda sejam relevantes e atuais para a temática trabalhada.
  • Estado da arte: são as pesquisas mais atuais e avançadas sobre o tema. Recomenda-se, quando pesquisar o estado da arte, buscar trabalhos que tenham sido publicados, no máximo, há 3 ou 5 anos.

Utilize os dois tipos de literatura, pois ambos desempenham funções diferentes no referencial teórico: a literatura seminal apresenta ao leito o que há de consolidado sobre o tema e seus principais autores, enquanto que o estado da arte mostra até que ponto está a pesquisa nesse tema.

 

Metodologia, procedimentos e ferramentas metodológicas

Os três termos são, algumas vezes, utilizados de forma sinônima. No entanto, é preciso entender sua diferença:

  • A metodologia é a sistematização lógica de etapas para a construção dos resultados do trabalho científico, de acordo com a natureza do trabalho; Recomendo o material desenvolvido por Tatiana Engel Gerhardt e Denise Tolfo Silveira sobre Métodos de Pesquisa;
  • Os procedimentos metodológicos são as subetapas para a obtenção dos resultados, organizadas numa sequência lógica, como um passo-a-passo;
  • Ferramentas metodológicas são os instrumentos utilizados para a concretização das etapas metodológicas.

Em monografias de Arquitetura e Urbanismo, com caráter propositivo (projeto arquitetônico ou urbanístico, plano urbano etc.), recomenda-se, nos procedimentos, definir um autor sobre projeto, para dar a base técnica das etapas da proposição (costumo chamar de “método de projeto”) e um método de análise de projetos/planos correlatos.

Construção Metodologia

 

Exalte as contribuições, limitações e direcionamentos da pesquisa

Nas considerações finais, indique quais as contribuições do trabalho, por que são importantes, mas também indique as dificuldades e limitações (como já foi dito anteriormente, nenhuma pesquisa é perfeita e responde a todas as perguntas ou resolve todos os problemas do mundo). Assim, outra pessoa pode dar continuidade a sua pesquisa, avançando no tema.

 

Saiba construir apresentações

A maioria das apresentações de trabalhos acadêmicos durante a graduação são curtas, durando entre 10 e 20 minutos (inclusive a apresentação da monografia). Portanto, algumas dicas podem ser sugeridas:

Sobre a postura de apresentação:

  • Controle o nervosismo: ninguém sabe mais do seu trabalho que você, nem mesmo seu orientador. Mantenha a calma e tranquilidade na apresentação. Se sentir nervosismo, foque em algum ponto na parede do fundo da sala.
  • Treine o tempo de apresentação em casa. Procure regular o tempo com um relógio ou com o celular. Outra dica é pedir para alguém sinalizar o tempo para você;
  • Use linguagem corporal. Gesticule, ande, tente sempre olhar para todas as direções que possuem expectadores. Observe os slides rapidamente, apenas para se situar com o conteúdo, ou leituras de tópicos.
  • Evite fazer leituras de slides. Coloque tópicos, com frases ou palavras chave. Muitos textos acabam por conduzi-lo à leitura, passando a impressão de falta de domínio de conteúdo;
  • Cuidado com a postura. Mantenha-se sempre de frente para a plateia e para a banca examinadora. Evite o uso de bonés ou chapéus;

Sobre o conteúdo da apresentação:

  • Em caso de um trabalho que requer a entrega de um volume escrito, a apresentação é apenas uma complementação do trabalho, e portanto deverá ser sucinta e apresentar os principais pontos. Verifique partes que são importantes de serem mostradas e aquelas que podem ser omitidas;
  • Use figuras, tabelas, quadros resumo e diagramas. São representação sintéticas de conteúdos que tornam a apresentação mais chamativa e interativa, e facilita o aprendizado do conteúdo resumido;
  • Use uma quantidade racional de slides. Quanto mais slides tiver, mais rápido terá de passar cada um, o que dificulta a leitura e compreensão por parte da banca e dos ouvintes. Um tempo médio de 1 minuto por slide de conteúdo e 30 segundos para slides com informações complementares é o suficiente.

Abaixo, um quadro resumo, com os principais pontos de uma apresentação e sugestão de número de slides e tempo de apresentação de cada slide.

RU - Dica de Apresentação de Trabalho

Tem outras dicas importantes? Diga nos comentários ou mande um email pra gente!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s