Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito (REANEST)

O Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito (RENAEST) é um sistema de informações sobre acidentes de trânsito no Brasil, estabelecido pela Resolução nº 607 de 24 de maio de 2016, publicada pelo Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) e implementado pelo Ministério da Infraestrutura (MInfra).

Continue Lendo “Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito (REANEST)”

Paradoxo de Braess: adicionar vias pode piorar o trânsito

A ideia de que construir mais ruas e avenidas para que os usuários de automóveis tenham mais opções de trajeto e espaços livres para os seus deslocamentos é uma boa solução para os problemas de congestionamento nas cidades é comumente aceita como verdade no senso popular. No entanto, alguém já demonstrou matematicamente em 1968 que abrir mais uma rua pode, sim, piorar engarrafamentos. Duvida? O paradoxo de Braess, formulado pelo matemático alemão Dietrich Braess, pode ser demonstrado da seguinte forma:

A ideia de que construir mais ruas e avenidas para que os usuários de automóveis tenham mais opções de trajeto e espaços livres para os seus deslocamentos é uma boa solução para os problemas de congestionamento nas cidades é comumente aceita como verdade no senso popular. No entanto, na prática, não é bem assim. Vários estudiosos já apontaram que essa é uma solução com prazo de validade curto, pois apenas alimenta o ciclo vicioso da (i)mobilidade urbana e novas ruas e avenidas, com o tempo, ficarão também saturadas e, de quebra, deixando via de regra maiores distâncias a serem percorridas. Além disso, alguém já demonstrou matematicamente em 1968 que abrir mais uma rua pode, sim, piorar engarrafamentos. Duvida? O paradoxo de Braess, formulado pelo matemático alemão Dietrich Braess, pode ser demonstrado da seguinte forma:

Continue Lendo “Paradoxo de Braess: adicionar vias pode piorar o trânsito”

Acessibilidade e Mobilidade Urbana: Escalas de Análise

Considerando que os fluxos e deslocamentos humano são os principais elementos estruturadores da cidade (VILLAÇA, 2001), a acessibilidade e mobilidade urbana são peças fundamentais para o planejamento urbano. Assim, entender seus conceitos e escalas são etapas necessárias para entender e planejar o espaço urbano. Este post traz alguns apontamentos sobre os conceitos de acessibilidade, mobilidade urbana e alguns parâmetros e escalas de análise.

Continue Lendo “Acessibilidade e Mobilidade Urbana: Escalas de Análise”

Hierarquia Funcional do Sistema Viário

Nesta postagem são explicadas as diferenças entre via local, via coletora, via arterial, via expressa e via de trânsito rápido.

Organizar o trânsito nas cidades é um desafio e tanto, sobretudo nos médios e grandes centros urbanos. Interesses diversos e muitas vezes conflitantes devem ser analisados e ponderados pelo órgão competente, que deve fazer intervenções visando sempre um sistema viário com fluidez e, principalmente, democrático e seguro. Em Ordenamento do trânsito eu mostrei alguns deles, como aquele entre pedestre – que quer fazer travessias com segurança – e motorista – que quer se deslocar com fluidez -, ou aquele entre proprietários de estabelecimentos, motoristas e passageiros de ônibus, quanto à localização dos pontos de ônibus e áreas para estacionamento na via e para operações de carga e descarga.

Continue Lendo “Hierarquia Funcional do Sistema Viário”